Setor Calçadista Brasileiro

/ Por marketing

Thumbnail

O Brasil figura entre os maiores produtores de calçados do mundo, ao lado da China, Índia, Vietnã, Indonésia. Vale destacar que o mercado interno absorve 85% de sua produção nacional.

Somos o quarto maior fabricante, com produção estimada de 950 milhões de pares em 2019, com movimentação de R$ 21 bilhões. Perdemos apenas para a China, com 11,5 bilhões de pares; a Índia, com 2,94 bilhões de pares; e o Vietnã, com 1,42 bilhão de pares.

Em 2019 o setor apresentou crescimento de 1% e a previsão no início deste ano era de crescimento de 2% a 2,5% em 2020. No entanto, com a pandemia do COVID-19, o mercado foi fortemente abalado e a previsão atual é de queda.

Além de perdermos espaço em mercados importantes, como os Estados Unidos, a indústria chinesa se recuperou com mais rapidez, o que impactou a concorrência internacional.

À medida que a economia mundial retoma suas atividades e operações, as indústrias brasileiras, que nunca pararam completamente, mostram-se preparadas para receber pedidos de marcas internacionais que buscam alternativas de fornecimento.

CHINELOS
Na pandemia, o mundo seguiu consumindo chinelos. O segmento de calçados confortáveis foi o menos abalado frente aos demais segmentos do setor. Foram US$ 80,4 milhões faturados com venda internacional de chinelos, segundo os dados da Abicalçados.

No Brasil, os materiais de plástico e borracha contribuem fortemente para os números expressivos desse mercado. Dos 944 milhões de pares produzidos no ano passado, 49% foram feitos deste material, 28,8% de laminado sintético e apenas 17,7% de couro.

PRINCIPAIS PARCEIROS DO BRASIL
1. ESTADOS UNIDOS
Os Estados Unidos são os maiores compradores do setor brasileiro. As novas tarifas impostas ao país por conta da guerra comercial com a China, fizeram os Estados Unidos alçar mercados alternativos, sendo o mercado brasileiro um dos principais alvos. Em 2019, os norte-americanos importaram 8 milhões de pares, traduzidos em uma receita de US$ 135,87 milhões.

2. ARGENTINA
O segundo destino no exterior continua sendo a Argentina. Só em agosto do ano passado, o país importou 1,12 milhão de pares, representando US$ 11 milhões. A crise interna argentina reduziu as exportações com o setor calçadista brasileiro, mesmo assim essa relação bilateral tende a ser fundamental na reestruturação do setor após a pandemia.

3. FRANÇA
A França é o terceiro destino do calçado brasileiro no exterior. Os franceses importaram 1,18 milhão de pares no mês de agosto de 2019, pelos quais foram pagos US$ 6,36 milhões, aumento de quase 300% em volume e de 52,4% em receita na comparação com o mesmo mês de 2018.

A CHINA
O Brasil não aparece com destaque nas exportações de calçados para a China, que é o maior consumidor do mundo do produto. O mercado chinês está em crescimento e o país não está mais focado em ampliar a produção interna, portanto há espaço nesse mercado de US$ 60 bilhões que pode ser ocupado pela indústria calçadista brasileira.

No entanto, é um desafio para o exportador brasileiro. Primeiro de querer buscar a internacionalização, apesar do grande mercado interno. Em segundo lugar, deve-se pensar em uma estratégia de posicionamento da marca e trabalhar a imagem do produto e do produtor. Nosso produto não perde em qualidade para nenhum outro país.

Segundo o diretor do InvesteSP, José Mário Antunes, para atingir os consumidores chineses é fundamental levar em conta a digitalização da economia chinesa. Plataformas de negócios podem ser uma excelente alternativa e com investimento muito menor, além de encurtar a distância.


O setor de calçados é um setor estratégico para a saúde econômica do país. E dentro de nossa plataforma é um dos setores com maior geração de oportunidades. Entre as mais 165 mil empresas registradas, são mais de 12 mil empresas chinesas.

Conheça nosso Exporta Mais Calçados ou fale com nossa equipe caso tenha interesse em expandir e consolidar seus negócios internacionais.

B2B Academy
B2brazil
Cursos CNI
marketing
marketing

Usuário Marketing

Você também pode gostar