Resultado da Balança Comercial 2020

/ Por marketing

Thumbnail

RESULTADOS GERAIS 2020
A exportação teve queda de 6,1% e a importação de 9,7% foi menor na comparação com 2019, segundo dados do Ministério da Economia. Em dezembro, o Brasil registrou déficit comercial de US $42 milhões.

Ao final do ano, as exportações somaram US $209,921 bilhões e as importações, US $158,926 bilhões, indicando um superávit de U$ 50,995 bilhões.

No gráfico a seguir, é possível perceber que apesar do resultado negativo, acentuado pelo mês de dezembro, o saldo da balança comercial superou o resultado geral de 2019 apesar de ter ficado longe da média de US $66,989 milhões atingida em 2017. 

 

Vale lembrar que o déficit comercial ocorre quando o valor estimado em importações é superior em relação ao valor das exportações. Ao contrário, o superávit ocorre quando o número de exportações supera o índice das importações no país. 

PRINCIPAIS MOTIVOS
Como já se sabe, o fator primordial para os resultados que culminou no superávit da balança comercial foi a pandemia de COVID-19. Esse impacto global favorece o aumento da demanda externa, liderada pela China - diga-se de passagem representou 32,5% das exportações brasileiras e 20,8% das importações, entre janeiro e maio de 2020 - e valorização da moeda americana sobre o real.

Apesar da consequência ainda em curso, outras razões explicam esses dados.

  • O fechamento do comércio afetou a cadeia de suprimentos e trânsito de mercadorias, resultando em um ano de forte queda para o setor de serviços. 
  • Em muitos países, as medidas restritivas se estenderam à restrição de exportações. 
  • O Brasil dependeu fortemente de mercados menos afetados e sua economia ficou à mercê da recuperação de grandes potências. 
  • O PIB per capita em 2020 teve queda de 5,1% comparado ao ano anterior. A perspectiva é finalizar 2021 com PIB per capita 2,3% abaixo de 2019, segundo dados da FGV (Fundação Getúlio Vargas). 
     

SETORES EM ALTA 
Apesar do panorama, alguns setores obtiveram resultados mais animadores.

  • Aumento de 6,0% na Agropecuária, que somou US$ 45,27 bilhões; 
  • Carne bovina fresca, refrigerada ou congelada (14,7%);
  • Açúcares e melaços (71,3%);
  • Algodão em bruto (23,1%);
  • Café não torrado (9,6%). 


EXPECTATIVA 2021
Com a liberação da vacina no Brasil, a esperança da retomada econômica retorna ao país. O governo prevê um superávit de US $53 bilhões em 2021, com alta de 5,3% nas exportações, totalizando US $221,1 bilhões. O momento requer preparação para colher bons frutos nos próximos meses, mas é otimista. 

Com mais de 170 mil empresas de todo o mundo, a B2Brazil permite que mais de 60 mil empresas brasileiras registradas aumentem suas oportunidades de negócio, gerando leads e aumentando suas bases de prospecção. 

Aproveite a tecnologia e experiência disponíveis e faça parte da maior plataforma B2B da América Latina

marketing
marketing

Usuário Marketing

Você também pode gostar