Os desafios das micro, pequenas e médias empresas brasileiras para o comércio exterior.

/ Por marketing

Thumbnail

As exportações brasileiras movimentaram 239,5 bilhões de dólares em 2018, um número significativo, mas que ainda representa menos de 10% do nosso Produto Interno Bruto. Neste cenário, a participação das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) brasileiras nas exportações brasileiras  é ainda mais tímido, representando menos de 1% do total exportado pelo Brasil. Apesar disto, cada vez mais as micro e pequenas empresas vem se desenvolvendo no mercado internacional, o que é muito importante não só para a economia, mas também para a inserção no mercado de trabalho.

Atualmente, as MPEs representam mais de 40% do número de empresas que participam do mercado de exportação brasileiro, com um enorme potencial para crescimento, tanto em número de empresas quanto em volume de exportação. Entretanto, há vários obstáculos que os proprietários são obrigados a enfrentar, dentre esses:

  • Entendimento do regime tributário brasileiro

  • A falta de experiências que têm sobre o mercado doméstico e/ou internacional

  • Precificação dos produtos (trade)

  • Identificação dos principais mercados

  • Dificuldade na divulgação de seus produtos.

Resultado de imagem para mercado exterior

Para um pequeno empresário começar um negócio no Brasil, apesar das melhorias recentes, ainda  há uma dificuldade quanto a compreensão do complexo e burocrático regime tributário brasileiro, envolvendo desde o tipo de empresa a ser constituída, regime de impostos municipais, estaduais e federais, licenças de funcionamento, legislação trabalhista, entre outros.

Nesse contexto, trabalhar com o mercado externo pode ser parte da solução para que estes pequenos empresários possam diversificar seus negócios, não depender somente do mercado doméstico, além de terem benefícios fiscais em razão de estarem trabalhando com exportações.

Segundo uma pesquisa feita pelo SEBRAE este cenário está realmente em transformação::

 

“O aumento acumulado do número de microempresas exportadoras foi de 19,3%, e o de pequenas empresas foi ainda mais expressivo, de 39,8%, em ambos os casos revertendo uma tendência de ligeira queda entre 2009 e 2012. Entre as firmas médias e grandes, o crescimento no quadriênio foi mais modesto (7,9%), mas também se atingiu número recorde de empresas exportadoras em 2016.” (SEBRAE, 2016, p. 16).

 

As Micro e Pequenas Empresas  que estão participando mais ativamente do mercado internacional estão ganhando força e competitividade e aumentando a produtividade já que estão adquirindo progressivamente mais experiência.

Assim  como diversos outros setores da economia, o setor de comércio exterior está gradativamente migrando para o mundo digital, pois percebe as vantagens de investir em plataformas digitais que são capazes de realizar interações com empresas internacionais e aumentar as chances das MPEs realizarem mais vendas externas.. Além disso, muitas destas plataformas fazem um trabalho de suporte e orientação para auxiliar as MPEs em seus negócios internacionais.

A B2Brazil abre um leque de oportunidades para quem quer alavancar as vendas internacionais  de sua empresa, seja ela de micro, pequeno ou médio porte. O diferencial da plataforma é a maneira rápida e democrática de conseguir com que seus produtos sejam divulgados nesse mundo digital em crescimento constante.  

 

marketing
marketing

Usuário Marketing

Você também pode gostar