A moda praia brasileira e suas tendências

/ Por marketing

Thumbnail

O segmento de Moda Praia cresce e vem passando por um processo de diversificação de produtos. Mais de 260 milhões de peças do segmento são produzidas por ano em território nacional, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT). O clima tropical movimenta o setor, que é reconhecido sobretudo pela originalidade e que possui solidez internacional.

Vale salientar que com grandes oportunidades e ampla concorrência, as tendências mudam com rapidez e ter um diferencial é pré-requisito para que os novos nichos de consumo sejam eficazmente nutridos.

Como dito, o Brasil é referência mundial em design de moda praia, a destacar o setor de praia. O varejo somou R$ 12,7 bilhões no ano de 2018, segundo dados do IEMI de 2019. Outro dado interessante é a forte presença de micro e pequenas empresas que se concentram no setor confeccionista.

Aos iniciantes no setor, a grande dica está em apostar na revenda de grandes marcas. As lojas multimarcas costumam impulsionar muitos empreendedores em início de carreira. Também, ampliar seus produtos para além do óbvio como na venda de bijuterias praianas, brincos, colares de conchas e outros materiais naturais tendem a gerar uma renda extra quando os produtos mais tradicionais não estão em alta.

Na pandemia, as conferências digitais tornaram-se frequentes e é uma ótima ferramenta para entender as mudanças necessárias sobre a coleção do próximo verão brasileiro. Biquíni cropped, biquini de crochê, biquini de cintura alta, maiô de manga longa, tecidos tecnológicos, cores neon e animal print são algumas tendências. O denominado “Triquini” também vem ganhando força, sendo o conjunto de um biquíni com a máscara de proteção contra o novo vírus, unindo criatividade e segurança, fundamentais para continuar empreendendo neste momento.

Com as praias com acesso reduzido, outras formas de incentivar a venda estão no meios online. Ingressar no ambiente digital é necessário para continuar próximo do consumidor. Além das redes sociais, uma ótima maneira é se cadastrar em plataformas comerciais que aproxima fornecedores e os clientes do segmento de moda praia.

Para as empresas que querem exportar, encontrar distribuidores em outros países pode ser uma ótima alternativa. Além disso, ao exportar moda praia, que é um produto sazonal, é possível manter-se sempre vendendo, já que enquanto num hemisfério for inversno, no outro será verão.


Na B2Brazil, com uma base que ultrapassa 160 mil empresas brasileiras e internacionais, possuímos as ferramentas para você anunciar e ofertar seus produtos para a base de compradores do segmento de moda praia, contatar fornecedores de diferentes países para a confecção de suas peças e assim aproveitar as oportunidades que esse mercado oferece.

Contamos com um trabalho especial para as pequenas e médias empresas que querem exportar moda praia.

Acesse https://b2brazil.com.br/ e saiba mais!

B2B Academy
B2brazil
Cursos CNI
marketing
marketing

Usuário Marketing

Você também pode gostar